Make your own free website on Tripod.com

"MICROLIZAÇÃO": PRATICIDADE PARA AS LINHAS PEQUENAS, PERRENGUE PARA AS LINHAS GRANDES

 

 

 

POR: LUIZ FERRO

            Originalmente os microônibus foram criados para trajetos curtos e transporte escolar. Aqui no RJ os micros eram usados para o que eles foram projetados: linhas curtas e transporte escolar.

             Só que ultimamente está havendo uma epidemia de micros pela cidade e com certeza você está notando que as linhas grandes e tradicionais, que tem grande demanda e fazem trajetos muito maiores, também estão operando com micros. Aí é que está o problema!

              Vamos ver o caso de algumas empresas e ver como os micros estão sendo usados de uma forma muito mal planejada e equivocada:

 

               Transportes Estrela: É muito justo que linhas como 651, 652 e 653 utilizem micros, pois são trajetos curtos e que demanda uma carga menor de passageiros. Mas... Usar micros nas linhas 678 e 711, esta ultima sendo de trajeto mais longo da empresa, já é um grande equívoco. Quantas vezes eu já vi micros da linha 711 entupidos passando pelo maracanã.

               

               Outra empresa que aderiu a epidemia dos micros foi a Matias, que comprou micros para a sua mais movimentada linha, a 606, e somente para essa linha. Como eu ouvi um relato no Orkut, "A LINHA 606 NÃO FOI FEITA PARA SE RODAR COM MICROS!!" E essa pessoa tem toda a razão. Pois uma linha que tem ponto final na Rodoviária tem que ter ônibus normais. Pois chegam passageiros da Rodoviária com bagagens grandes que não cabem ou se espremem no microônibus. Tudo é uma questão de bom censo.

 

                A Linha 261 é uma linha que sempre teve muita demanda. Tanto que na época de CTC, circulava com ônibus articulado. E não é que a Breda Rio colocou micros na 261?

 

                Seria uma situação cômica se não fosse trágica... Na linha 908 (Bonsucesso - Guadalupe), a Vila Real colocou micros Vicinos. O Vicino é o menor micro do mercado, e é concorrente da Volare. A que ponto chegamos...

               

                Viação Bangu teve a idéia "Microlizar" toda a frota. Todas as linhas da empresa passaram a operar com micros. Exceto a sua linha mais longa, a 383. Mas, a linha 383 circula com micros aos fins de semana. Seria bom se o trajeto não fosse da Praça Tiradentes à Realengo. Um trajeto de mais de 60Km. Algo que tambem acho fora do bom censo. Vamos comparar as vantagens e desvantagens dos micros.

 

VANTAGENS:

>> É menor e mais ágil

>> Bom para linhas de carga menor de passageiros

>> Baixo custo de Manutenção e salário (economiza salário de cobrador)
>> Consome menos combustível.
 

DESVANTAGENS:

>> O motorista faz o papel de cobrador. Assim, enlerdando o processo de recolhimento do dinheiro da passagem e empacando a fila, e prejudicando o transito de vias mais movimentadas. (R. Conde de Bonfim que o diga...) 
>> Péssimo para linhas longas e de muita carga de passageiros

>> Pouco espaço interno para passageiros. (tanto sentados, quanto em pé).
>> Pouca circulação de ar interna (por causa das janelas pequenas, péssimo para um claustrofóbico)

 

                Na minha opinião só deveriam rodar com micros as linhas que tem trajeto inferior a 25 Km. Ou deveria se cobrar uma passagem menor (Uns 25% menos).